Extraordinário


Boa noite leitores

Hoje vou falar sobre um livro que já queria ler a muito tempo. Ouvi muito sobre os comentários desse livro e sempre foram muito positivos. Com isso a minha vontade só aumentou, então tive a oportunidade de compra-lo para ler. Confesso que assim que o livro chegou a minha casa, eu queria muito lê-lo, porém eu tinha uma lista a seguir, pois precisava encerrar umas leituras antes, só depois fui conseguir pega-lo para ler. E é claro que a minha opinião sobre esse livro maravilhoso não poderia ser diferente das outras pessoas das quais li os comentários.

Primeiro gostaria de falar que achei muito interessante a história e a forma como a autora expos um assunto de uma forma tão bonita. O livro além de falar sobre uma síndrome também nos fala sobre o bullying e como devemos lidar com ele em muitas situações. A questão maior é que as pessoas não sabem e nem procuram saber o quanto é difícil para uma família como a do Auggie enfrentar todos esses desafios. Julgar os outros é algo que não cabe a nós, o que devemos fazer é respeitar e aceitar todas as diferenças. Bom, vamos falar um pouco sobre esse livro extraordinário. Não vou ficar dando spoiler, é um livro que todos devem ler e tirar proveito dessa lição de vida.

August Pullman, mais conhecido como Auggie é um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é a deformidade facial. Desde muito pequeno Auggie passa por muitas cirurgias para ter uma vida um pouco melhor. Pois com essa síndrome ele tem muitas dificuldades para comer, respirar, ouvir e até mesmo ver. Então todas essas cirurgias são necessárias para melhorar sua condição de viver e não somente sua aparência. Auggie nunca esteve sozinho nessa, sempre teve o apoio de seus pais e sua irmã mais velha.

A vida “social” de Auggie começa aos 10 anos quando finalmente ele vai para a sua primeira escola. Antes disso sua mãe ensinava-o em casa, já que em alguns outros países isso é permitido. Outro fato para Auggie estudar em casa também era pelas muitas cirurgias que passou e todo o processo de recuperação e adaptação. Porém quando chegou o momento certo seus pais resolveram que era hora para ele ir para escolar e conhecer outras pessoas e aprender a conviver com a sua diferença.

A partir desse momento Auggie começa a entrar num mundo onde ele irá encontrar pessoas boas que vão ajuda-lo, não porque ele é especial, e sim por conhecê-lo e gostar de como ele é. Irá também encontrar aquelas pessoas que se acham melhores e que iram fazer de tudo para que todos fiquem contra ele, fazendo com que Auggie se sinta mal e deslocado. Mas nada do que ter verdadeiros amigos para enfrentar todos os desafios da vida, e isso Auggie com seu jeito engraçado de ser consegue conquistar.

A autora R. J. Palacio consegue explorar bem essa questão de um menino que tem suas diferenças em um ambiente escolar pela primeira vez. A leitura é bem gostosa e fluida. O livro não é grande e a gente pode ter visões diferentes dos personagens, pois o livro é dividido em oito partes. Cada parte dessas é um dos personagens falando um pouco sobre si mesmo, sua família e sua convivência com Auggie. Uma forma muito interessante de expor, já que cada um tem uma visão de como é a vida e seus contra tempos.

É um livro que com certeza recomendo para a leitura de qualquer pessoa. Um livro que vai fazer você pensar em como está agindo com as pessoas ao redor. Será que vale a pena ficar julgando os outros pelas suas diferenças? Irá valer a pena ficar reclamando da vida se nem passamos por problemas tão graves assim? Acho que são perguntas para refletir e começar a fazer diferente.


“Vamos criar uma nova regra de vida... sempre tentar ser um pouco mais gentil que o necessário?”

Sr. Buzanfa (diretor da escola) no dia da formatura de Auggie.


Terá o lançamento do filme, e eu já estou na expectativa para ver. Acredito que será um filme excepcional. Uma história mais que extraordinária.

2 comentários:

  1. Parece legal. Mas infelizmente as pessoas julgam a aparência sim.

    ResponderExcluir
  2. Olá Peterson. Tudo bem? Espero que sim.
    Pois é, as pessoas acabam julgando porém não deviam. Recomendo esse livro. Se você tiver a oportunidade de ler, leia. Realmente é uma história linda.
    Obrigada pelo seu comentário. 😘

    ResponderExcluir