O Lar da Srta. Peregrine – Para Crianças Peculiares – Biblioteca de Almas


Boa noite leitores
O último livro da trilogia não poderia ser diferentes dos outros, é maravilhoso. A cada pagina virada uma emoção diferente. Pode dizer que nunca me imaginei em ler algo tão peculiar como foi esses livros. Ransom Riggs consegue fazer com que o leitor entre e viaje junto com Jacob e seus amigos pelas fendas, que sinta cada emoção passada por cada personagem, pelas dúvidas e pelas lamentações. Realmente é um livro que me deixou encantada com o detalhamento da escrita e com todo o conteúdo do livro. Os capítulos são longos, isso é verdade, porém a leitura é gostosa demais para um pequeno detalhe. Como nos outros posts não vou dar spoiler, pois livro deve ser lido por todos. Tentarei apenas falar um pouco da emoção que senti em ler e deixarei alguns trechos do livro também.
Para começar foi explicar para vocês o que seria os Etéreos. Os Etéreos são ex-peculiares monstruosos, ávidos pela alma de seus antigos irmãos. São cadavéricos e ressequidos, exceto pelas mandíbulas musculosas, dentro da qual abrigam línguas poderosas como tentáculos. São especialmente perigosos por serem invisíveis a todos, com exceção de alguns poucos peculiares, do quais Jacob Portman é o único vivo de que se tem conhecimento (seu falecido avô era outro). Até pouco tempo atrás, quando uma inovação recente ampliou suas habilidades, os etéreos não podiam entrar nas fendas, que, por isso, eram a moradia preferida dos peculiares.
A minha visão sobre essas criaturas foi a mais apavorante possível. Imagina você diante dessa criatura sem poder fazer muita coisa a respeito, preste a ser engolido vivo por ela. É algo de deixar qualquer um amedrontado até menos para um peculiar. Mas os nossos amigos tinham Jacob que foi um grande herói e pode ajuda-los com essa criatura horripilante.
Pior do que os Etéreos eram os Acólitos. Um etéreo que consuma almas peculiares suficientes se transforma em um acólito, visível para todos e em tudo semelhante a uma pessoa normal, com uma exceção: os olhos sem pupilas, perfeitamente brancos. Brilhantes, manipuladores e habilidosos em se misturar, os acólitos passaram anos se infiltrando tanto na sociedade normal quanto na peculiar. Eles podem ser qualquer um: o balconista da mercearia, o motorista do ônibus, seu psiquiatra. Realizaram uma longa campanha de assassinato, medo e sequestro contra os peculiares, usando os etéreos como seus monstruosos assassinos. Seu objetivo final é se vingar e assumir o controle do mundo peculiar.
Não tem nem o que falar muito sobre os Acólitos, pois são pessoas que só pensam em si. Fizeram muitos estragos nas vidas dos peculiares, destruíram fendas inteiras, escravizaram muitos peculiares e Etéreos. Fizeram com que os peculiares ficassem dependentes deles através de uma droga das mais cruéis. Sentimento sobre eles raiva.  
Agora vou abrir um espaço para agradecer ao autor Ransom Riggs, peço licença, pois irei fazer em inglês.
Ransom Riggs, what can I say for you? I just want to say Thanks for this incredible history. I love all the three books, I loved all the things. You write very well. When I was reading I could imagine all the characters because you describe all them very well, the places that you mentioned, London. I love London. So, write more books like that, please.
Não poderia deixar de mencionar mais uma vez as belas fotos que Ransom coloca no livro, como já falei antes elas dão um ar muito mais emocionante à história. Então vou colocar algumas aqui para que vocês possam apreciar um pouco.



Bom, gente é isso. Espero que tenham gostado, pois eu amei cada livro. Até o próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário